BUGATTI

A marca francesa Bugatti foi fundada em 1909 pelo italiano Ettore Bugatti, localizando-a em Molsheim. A cidade de Molsheim encontrou-se sob o domínio do império alemão até 1919, altura em que seria restituída à França.


A marca ficou conhecida pela engenharia avançada nos seus primeiros carros e pelas vitórias em competição. Os carros da Bugatti obtiveram grande sucesso nas provas de competição, tendo o Bugatti Type 35 atingido mais de 2000 vitórias. A Bugatti venceu por duas vezes as 24h de Le Mans, tendo a última sido vencida em 1939 por Jean-Pierre Wimille e Pierre Veyron, tornando-se a mais conhecida devido à utilização de apenas um carro e baixos recursos.


A Bugatti viria a atravessar momentos difíceis com a morte de Jean Bugatti, filho de Ettore Bugatti em 1939. Devido à morte do filho, a fortuna da marca começou a declinar, mas foi com o início da II Guerra Mundial que a fábrica de Molsheim foi à falência. Durante a guerra, Ettore Bugatti planeou uma nova fábrica e desenhou uma nova série de carros, não chegando a concretizar os planos, devido à sua morte em 1947. Durante este período, diversos investidores tentaram salvar a Bugatti, mas sem efeito, continuando esta a produzir peças para aviões.


Em 1987 a Bugatti passa para controlo Italiano, construindo uma fábrica na Itália em Campogalliano, perto de Modena. Em 1991 é apresentado o novo Bugatti EB110 da obra dos designers da Lamborghini: Paolo Stanzani e Marcello Gandini. Devido à recessão da economia Americana e Europeia, a fábrica volta a fechar em 1995.


Em 1998 a Volkswagen consegue o direito de produzir carros sob o nome da marca Bugatti. A Volkswagen apostou na criação de protótipos, mas é em 2000 que apresenta o protótipo: Bugatti EB 16/4 Veyron, um carro com um motor de 16 cilindros em W, com 1001 CV, atingindo uma velocidade máxima de 407.5 km/h. O novo Bugatti Veyron 16.4 entraria em produção nos finais de 2005.

© 2019 - 2020 Top Clássicos - Todos os direitos reservados - topclassicos@gmail.com