LAMBORGHINI

O touro que aparece no símbolo dos desportivos italianos é uma homenagem do fundador da marca, Ferruccio Lamborghini, às lutas de touro, pelas quais era fanático. Tanto que os carros da marca (Diablo e Murciélago) têm nomes de touros famosos. 

A marca italiana Lamborghini foi fundada em 1963 por Ferruccio Lamborghini. O fundador Ferruccio Lamborghini tornara-se um homem bem sucedido com a sua fábrica de tractores.


Conta a historia que a Lamborghini nasceu de uma desavença entre Ferruccio Lamborghini e Enzo Ferrari.

 
Ferruccio Lamborghini possuía um Ferrari 250 GT e após detectar um problema na embraiagem do seu Ferrari, foi falar com Enzo Ferrari. Mas Enzo Ferrari mandou-o embora, dizendo-lhe para ir conduzir tractores, pois não estava habilitado a conduzir os seus automóveis. Indignado com o tratamento recebido, desmontou a embraiagem e reparou que o fabricante da embraiagem era o mesmo que fornecia as embraiagens para os seus tractores. Após reparar a embraiagem com uma das suas peças, Ferruccio Lamborghini decidiu bater Enzo Ferrari no seu campo.


A Lamborghini criou então em 1963, o Lamborghini 350 GTV, um automóvel com um motor V12 de 3500 cc e 347 cv, capaz de chegar aos 280 km/h e aos 100 km/h em apenas 6.7 segundos.


Graças ao bom volume de vendas alcançado pelos modelos 350 GT e 400 GT, a Lamborghini alcançou fundos suficientes para se lançar na concepção de um super desportivo. Foi então criado em 1966 o Lamborghini Miura, com este modelo a Lamborghini tornou-se numa marca conceituada na concepção de super desportivos. Foi também com este modelo que começaram os nomes referentes a touradas.


Em 1972 a Lamborghini sofre uma reviravolta quando uma grande encomenda de tractores é cancelada. Depois de um grande investimento para a produção dos tractores requisitados, a Lamborghini ficou sem capital e foi obrigada a vender parte da divisão de tractores à Fiat, sendo ela mais tarde vendida na totalidade à SAME.


Em 1974 é lançado o Lamborghini Countach, marcado pela irreverência das suas linhas, tornou-se num dos Lamborghini mais famosos de sempre, sendo o primeiro Lamborghini a incorporar o conhecido sistema de abertura das portas em tesoura. O bom volume de vendas alcançado pelo Lamborghini Countach, foi mantendo a marca no mercado, mas os anos 70 mostraram-se difíceis para a Lamborghini. Com a crise petrolífera de 1973, as vendas de carros desportivos caiu drasticamente, o que levou a Lamborghini a declarar falência em 1978.


Em 1986 a Lamborghini lançou o SUV LM002, um potente automóvel que causou uma enorme surpresa no mercado.


Depois de estar em posse de vários investidores, a Lamborghini é vendida à Chrysler em 1987.


Em 1990 a Lamborghini lança o sucessor do Countach, o Lamborghini Diablo, mais um estrondoso sucesso de vendas que trouxe a Lamborghini novamente para a ribalta.


Em 1993 Ferruccio Lamborghini morre com 76 anos.


A Chrysler devido a questões económicas vende a Lamborghini a uma empresa indonésia em 1994 que por sua vez a volta a vender pouco tempo depois. Em 1998 a Lamborghini é comprada pela Audi. É em posse da Audi que a Lamborghini cria o seu automóvel tecnologicamente mais avançado até à data, o Lamborghini Murciélago, lançado em 2001.


Em 2003 é lançado o Lamborghini Gallardo, um modelo muito parecido com o Murciélago, mas com prestações inferiores e um preço igualmente inferior.


Em 2007 é lançado o mais potente Lamborghini de sempre, o Lamborghini Reventón, com um preço de um milhão de euros, sendo construídos apenas 100 unidades.

© 2019 - 2020 Top Clássicos - Todos os direitos reservados - topclassicos@gmail.com